top of page
  • Foto do escritorIver Frota

Você pode pensar muito, mas não saber raciocinar


mulher pensando muito
raciocínio

Há diferença entre pensar e raciocinar. Você pode pensar de tudo. Isso é ótimo! Mas, há o momento em que você tem que organizar os pensamentos. Isso é raciocinar, ou seja, organizar a bagunça que você fez em sua cabeça.


Podemos dizer que a racionalidade é a mesma matéria do pensamento.


O pensamento cria ideias, opi­niões, reflexões, julgamentos, constrói coisas que não existem e deixa aflorar o universo imaginário.


A racionalidade é o pensamento moralizador, sensato e disci­plinado. Ela organiza o pensamento, elabora soluções rápidas e simples, acolhe o sensato.


Os irmãos McDonald revolucionaram o setor de food service ao abriram em 1937 seu primeiro restaurante drive-in. Decidiram focar no processo de produção, ou seja, como produzir deliciosos hambúrgueres em menos tempo, com menor preço e volumes elevados.


Para facilitar na escolha, o cardápio fora reduzido de 25 unidades para 9 itens. O novo segmento de mercado fora voltado para a família, com apelo especial para crianças. Tudo fora pensado racionalmente para deixar o cardápio mais suculento, prático e barato para que o negócio alcançasse vendas em escala.

Pensar racionalmente é encontrar maneiras fáceis de solucionar problemas, planejar e seguir a vida com mais segurança. A racionalidade organiza o pensamento, distanciando-se das ideias soltas e incertas.

O filósofo René Descartes, em seu livro Meditações metafísicas, desenvolveu o método que nos ajuda a raciocinar.


Trata-se da construção do pensamento longe de devaneios, crenças, opiniões, intenções, falsos sentidos e tudo aquilo que não representa certeza; procedimento que busca a verdade e tão somente a verdade. Descartes cria o seu método focado na racionalidade.


Não se trata de pensar como queremos que as coisas sejam, mas como as mesmas devem ser pensadas.

O método racional elaborado por Descartes é feito por etapas denominadas de meditações.


As meditações cartesianas têm como principal instrumento de trabalho a razão. Elas têm como objetivo a busca pela verdade; afastar da mente os erros e as im­precisões.


Você quer saber como o filósofo René Descartes resolveu questões profundas como: por que não confiar na capa­cidade de conhecimento dos sentidos do corpo; como ter a certeza da existência atra­vés do pensamento; como provar a existência de Deus através da razão; por que erramos tanto; das certezas inabaláveis; e como evitar os erros?


Então, faço o convite para você conhecer a Filosofia dos Negócios, um mundo de ideias para turbinar os seus pensamentos. Explore o nosso site e saiba mais.



Comments


bottom of page