top of page
  • Foto do escritorIver Frota

O que é a cultura da produção e do consumo


jovens assistindo filme no cinema em 3d
cultura contemporânea

Adorno é o filósofo atento à Revolução Cultural ocorrida nos meados da metade do século XX.


Durante o exílio nos EUA, o mesmo percebeu mudanças comportamentais profun­das. A indústria do cinema, da música e da arte visual estava a todo o vapor, trazendo novos conceitos e formas diferentes de ver o mundo.


Ao contrário da Europa, onde os costumes ainda eram bem familiares e de bom comportamento.


Em Adorno, é possível entender o poder da Indústria Cultural influenciando comportamentos.


A primeira característica que podemos apontar da cultura contemporânea trata-se da produção em massa.


O termo produção em massa faz referência à produção em escala de produtos padro­nizados. O termo surgiu no início do século XX com as linhas de montagens automobilísti­cas desenvolvidas por Henry Ford.


As indústrias montadoras se caracterizavam por produ­ção em série, baixo custo e divisão do trabalho. A produção embalava o produto único e este era distribuído ao público amplo de consumidor. O que era produzido em grande quanti­dade, também era consumido em mesma proporção.


A indústria cultural se assemelha ao modo de produção em massa; caracterizada como produção artística em grande quantidade, vol­tada ao público em geral, disseminada nos meios de comunicação, com o interesse de entre­tenimento e lucro.

O rádio foi o primeiro grande meio difusor, a televisão potencializou a divulgação. O consumidor podia ter em sua casa o mesmo produto consumido em outra região. Para isso, era realizada toda uma instrumentaliza­ção de sedução, a fim de que houvesse total afinidade com o produto. Consumir passa a ser a regra.


Toda uma cadeia de produção se levanta para satisfazer as necessidades dos indivíduos ávidos por novas emoções.


A produção acelerada e a demanda cada vez mais crescente passam a substituir hábitos e culturas locais. Um verdadeiro trator diante das manifestações tradicionais típicas de cada região.


O que a Europa buscou conservar das suas tradições, a indústria cultural norte-americana fez o contrário, produziu uma nova cultura voltada à produção e consumo.


Conheça a Filosofia dos Negócios, a linha de pesquisa de filosofia voltado ao mundo dos negócios.


Saiba mais acessando o link abaixo:


bottom of page